Notícia

Faciap e Otimiza Brasil fecham parceria para preparar empresários para internacionalização

segunda, 04 de maio de 2020

Especializada em soluções de eficiência administrativa, consultoria em internacionalização, desenvolvimento e financiamento de projetos a Otimiza Brasil está expandindo sua operação no Paraná por meio de uma parceria com a Federação das Associações Comerciais e Indústrias Empresariais do Estado do Paraná (FACIAP). A Otimiza Brasil, e seus parceiros, atuam em mais de 84 países e nos 27 estados brasileiros. 

Na parceria com a Faciap, a Otimiza trabalhará com foco na Internacionalização e apoio ao desenvolvimento de projetos. A ideia central é dar suporte aos empresários associados que desejam ampliar mercado internacionalmente, oferecendo financiamento de projetos de expansão no Brasil e no exterior, assessoria financeira, M&A, missões comerciais e parcerias internacionais.

Segundo o presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, as soluções oferecidas pela Otimiza Brasil trarão novas oportunidades de negócios. “A internacionalização pode ser uma boa saída para o empresário manter a saúde e as finanças da empresa, principalmente no período desafiador que estamos vivendo. Por isso, queremos trazer soluções eficientes que irão ajudar o empresário a sair desta crise da melhor forma possível”, informa.

“A ideia é assessorar as empresas de ponta a ponta no processo de internacionalização, fortalecimento da sua estrutura financeira, formalização de projetos de crescimento e diversificação, comércio internacional, de maneira que elas encontrem os parceiros certos para que desfrutem de um modelo sustentável de negócios”, destaca o presidente da Otimiza Brasil, Bertrand Dupont.

Dupont acredita que há grande potencial a ser explorado no Estado. “Encontramos no Paraná produtos e empresários muito competitivos, que têm grandes chances de êxito em diferentes mercados internos e no exterior. Além disso, é um Estado com grande afinidade cultural com a Europa, o que facilita as parcerias internacionais para esse continente de forma específica”, explica.

Fonte: Faciap