Notícia

O desafio do varejo é não se acomodar

sexta, 20 de outubro de 2017

mauriciolousada

Mesmo que os indicadores apontem para uma retomada do crescimento econômico, o setor de varejo precisa ter cautela, já que o próximo ano será de eleições e, portanto, de indefinições que, na verdade, representam a grande inimiga da estabilidade. Foi desta maneira que Maurício Louzada falou aos empresários no 4º Fórum CACB Mil e no Congresso Empresarial Paranaense, que encerram nesta sexta-feira (20), em Foz do Iguaçu. O evento é patrocinado por Banco do Brasil, Sebrae, Certisign, Sicoob, Bancoob, Sipag, BRDE, Jucepar, Cooper Card, Itaipu e Correios.

De acordo com o palestrante, que realizou até agora 287 palestras neste ano, falando sobre o varejo, as eleições de 2018 podem modificar o cenário e, com isso, os empreendedores necessitam estar prontos para desafios que poderão não corresponder às tendências de agora.

Reforçado por frases como “nada é mais perigoso para o amanhã do que o sucesso de ontem”, Maurício Louzada mostrou como as mudanças de comportamento e atitudes estão chegando velozmente, citando como exemplo,  que o maior edifício do mundo, o Empire State Building, desde 2015 caiu do  primeiro para o 21º lugar.

Ele citou exemplos que deverão ser seguidos neste cenário de incertezas, como o da percepção de mudança de estratégia, planejamento, correção de rota.

Fonte: