Notícia

Líderes que querem funcionários melhores precisam ter proximidade, credibilidade e confiança

sexta, 20 de outubro de 2017

felicidadedálucro2

Autor do livro "Felicidade dá Lucro" e ganhador do prêmio Great Place to Work (GPTW), Marcio Fernandes falou no Congresso Empresarial Paranaense e 4º Fórum CACB Mil, nesta sexta-feira (20), em Foz do Iguaçu, sobre a necessidade de um novo modelo de gestão nas empresas, em que o lucro é fruto da felicidade das pessoas. “O funcionário que boicota a empresa faz isso porque não aguenta ficar lá dentro. E não adianta dar treinamento, isso é feito há 50 anos. A gente precisa fazer diferente”, afirmou ele. O evento é patrocinado por Banco do Brasil, Sebrae, Certisign, Sicoob, Bancoob, Sipag, BRDE, Jucepar, Cooper Card, Itaipu e Correios.

Segundo ele, para conseguir engajar os funcionários, é preciso ter um propósito. Quando empresas e pessoas têm propósitos, argumenta ele, só é necessário encontrar a convergência entre os dois. Isso constrói a ideia de que o sonho de cada colaborador é respeitado, e que a empresa é um meio para chegar nesse objetivo. “Com isso, as pessoas deixam de ser alguém que está lá porque é obrigado e passam a ser alguém que escolheu aquilo para a vida dela”.

felicidadedálucro1

Mas para conseguir implementar esse novo modelo de gestão, Marcio Fernandes diz que é preciso realizar mudanças dentro da empresa. “É necessário ter líderes facilitadores, e não chefes. Não pode ser uma pessoa que centraliza poder, mas, sim, que agrega. O ego normalmente atrapalha esse processo”. Mudanças que, ele garante, impactam positivamente no lucro.

Fonte: