Notícia

Projeto de combate ao suicídio entre jovens empresários pode começar pelo Paraná

sexta, 15 de fevereiro de 2019
Presidentes do Sistema Faciap se reúnem com ministra dos Direitos Humanos

Em Brasília, durante visita ao Ministério de Direitos Humanos, o presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, o presidente da ACIM Maringá, Michel Felipe, e o presidente da Faciap Jovem, Michael Tamura, conversaram com a ministra Damares Alves sobre casos de suicídios entre jovens no Brasil, muitos deles empresários. “O Governo criou um grupo de trabalho para atuar com foco na diminuição do número de casos e nós nos colocamos à disposição como parceiros já que a questão também nos preocupa”, afirmou Michel Felipe.

Durante a conversa, a ministra afirmou que o Paraná poderia ser o estado a receber o projeto piloto que trata do assunto. Os detalhes de como serão as ações foram discutidos pelos paranaenses com os Secretários Adjuntos da Juventude, Guilherme Freire, e da Família, Pedro Hollanda. “Os números de casos de mortes entre jovens apresentados a nós pelo ministério são muito expressivos, por isso a Faciap Jovem terá que se envolver”, disse Michael Tamura. A ideia é mostrar aos jovens que estão em momentos decisivos da vida profissional que existem soluções não apenas tecnológicas, mas humanas. “Os relacionamentos, a troca de experiências, a convivência com outros empresários podem dar a força e o apoio que o jovem precisa num momento tão crucial de sua vida, em que ele está construindo sua carreira”, explicou Tamura.

Além disso, a ministra também convidou as lideranças empresariais a se envolverem no combate à violência doméstica com ações para conscientizar os homens empresários.

Ao final, o presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, fez um convite à ministra: para que ela participe do Congresso Empresarial Paranaense que vai ocorrer junto com o Congresso Ibero-americano de Mulheres Empresárias – CIME 2019. “Essa aproximação é importante para que o empresariado não apenas leve suas demandas ao Poder Executivo, mas contribua com a mudança que o país precisa”, disse o presidente da Faciap.

Fonte: Faciap